Concurseiros 2.0

Já Somos quase meio milhão de concurseiros
contra a terceirização na Administração Pública
Junte-se a nós

Manifesto 2.0 contra a Terceirização na Administração Pública:
Apesar da constituição garantir que o acesso aos cargos público se dá apenas por meio de concursos, isso tem sido cada vez menos verdade, do ponto de vista prático. Com o advento da terceirização, vários cargos que eram ocupados por servidores públicos (principalmente nas áreas de limpeza, transporte, segurança, etc) foram aos poucos sendo ocupados por terceirizados, uma vez que a legislação infraconstitucional permitiu isso. Com a aprovação do projeto de lei 4.302/98 todos as áreas poderão ser terceirizadas. Temos certeza que as empresas públicas e até órgãos da administração direta vão “entender” que podem terceirizar quase tudo. Assim, os terceirizados farão todo o trabalho e os servidores públicos apenas assinarão (quando isso for legalmente obrigatório), acarretando em um gradual esvaziamento de servidores concursados. Os concursos podem até continuar, mas as vagas serão muito poucas. Apesar de haver quem defenda que o citado projeto de lei não atinge a administração pública, nós Concurseiros 2.0 não acreditamos em bondade da classe política e nem do empresariado, por isso escolhemos estudar e vencer pela meritocracia e é isso que estão querendo tirar de nós!
Com a terceirização os políticos vão poder, tranquilamente, colocar os familiares nas empresas terceirizadas sem serem acusados de nepotismo, prática esta que hoje, após muita luta, é proibida na administração pública. Haverá também muitas trocas de favores e de votos, onde a empresa terceirizada que ganha a licitação se compromete em fazer “doações” (para não dizer dar propinas). Poderão, também, obrigar os funcionários a votarem e fazerem campanha para políticos, do contrário perderão seus empregos. Toda corrupção que vemos hoje parecerá pequena perto do que a terceirização na administração pública possibilitará.
As empresas que buscam apenas o lucro não estão preocupadas com a supremacia do interesse público, portanto é muito comum que elas usem materiais de péssima qualidade, mão de obra mais barata possível e que muitas vezes abandone o contrato quando ele não for mais lucrativo por algum motivo. Muitas dessas empresas são de fachada e só existem no papel, pois são criadas com os famosos “laranjas” e somem completamente deixando os empregados sem indenização e salários. No fim das contas, o “barato” sai muito mais caro e quem paga essa conta somos nós! A mera normatização sem fiscalização só piora o cenário para todos nós!
Somos um grupo de pessoas que dedicou a vida aos estudo, buscando conhecimentos, buscando um sonho, que materializa a tão famosa meritocracia, na qual não precisamos ter indicação de políticos ou de qualquer pessoa influente para termos um emprego. Sabemos que quase nenhum político gosta do servidor público, pois ele é protegido pela lei, não podendo ser demitido sem um motivo justo. Logo, a “troca” do servidor pelo terceirizado dará aos políticos corruptos toda liberdade que ele precisa para praticar crimes contra o erário público! Por isso, nós Concurseiros 2.0 abominamos qualquer tentativa de ampliação da terceirização na administração pública, independente da origem da ideia!